Garrano

Garrano

História

A raça Garrano é uma raça de cavalos bastante antiga separada das outras logo desde do período Quarternário e faz parte de um grande grupo de cavalos conhecidos por cavalos ibéricos devido não só às características que tem em comum como ainda o seu local de origem (Minho e Trás-os-Montes, Portugal).

Esta raça é bastante utilizada desde sempre para trabalho no campo e para o transporte também. Mas devido ao tamanho que este dispõe, pode igualmente ser considerado um pónei. Actualmente é uma raça que vive no estado semi-selvagem em várias serras do norte de Portugal.

Actualmente o Garrano é uma espécie protegida por ter estado em vias de extinção. Cavalo rústico e de montanha, esse é o principalmente do facto do seu galopar ser bastante firme mesmo em solos acidentados. Igualmente por isso é um cavalo bastante resistente em todos os sentidos.

Não é exactamente um cavalo de quinta hoje em dia pelo mesmo motivo que vimos no parágrafo anterior. Existe em estado selvagem e também está na posse de alguns criadores de cavalos que têm o objectivo de aumentar o número de exemplares da raça.

Uma actividade que ainda hoje em dia é nas corridas de Garranos (os clássicos travadinhos), um evento bastante popular no Minho. Este evento serve para mostrar as habilidades do Garrano, no controlo que tem sobre os seus movimentos e a inteligência que mostra em executar todos os movimentos que o cavaleiro solicita.

Características físicas

O Garrano como já dissemos é um cavalo bastante pequeno, que pode atingir um tamanho de até 145 cm e um peso de até 190 kg. Este tamanho é perfeito para os trabalhos na quinta, pois cavalos maiores tendem a dar mais trabalho aos fazendeiros.

Em relação ao seu pêlo, podemos encontrá-lo em grande maioria em castanho, independentemente da tonalidade deste. Inclusive podemos apreciar no seu corpo uma crina bastante farta. Os seus pés podem parecer demasiado pequenos, mas o que não têm em tamanho têm em resistência.

Características psicológicas

Não é um animal exactamente sensível, pois como já dissemos ele é bastante resistente em todos os sentidos, no entanto age muito com cabeça quente e não se acanha em mostrar o que sente em determinadas situações.

Inclusive as versões selvagens do Garrano apesar de serem corajosos, não gostam do contacto com humanos. Inclusive poderá mostrar agressividade numa tentativa de aproximação a um Garrano selvagem. O mesmo não acontece com Garranos criados em cativeiro, que são bastante mais dóceis.

Fora esta diferença entre os dois tipos de Garranos, é um cavalo bastante alegre, amigo do seu dono e é um excelente cavalo para ser montado por crianças.

Curiosidades

Outros nomes que podemos dar ao Garrano são por exemplo Pónei Português, apesar de não ser um nome oficial.

Compártelo en tu red social:
Más en Animais - Cavalos:
Aviso legal Contacto Google+ Facebook